A Lola tomou banho!

Reparamos ontem que a última vez que lavamos a Lola foi em agosto, em Los Angeles, nos EUA! Paramos em um dos vários “lava-cars” que passavamos pelo caminho e demos um bom banho nela. Ficamos procupados ao perceber que o sal das estradas nevadas pelas quais passamos corroeu um pouco da tinta. Que bom que […]

Cabriteiros nas montanhas albanesas e nas memórias reformistas.

em Jale, Himare, Albania. No movimento estudantil das décadas de setenta, início dos oitenta, os militantes do PCdoB eram chamados de “tribuneiros” (vendiam um jornal chamado Tribuna da Luta Operária) ou de “cabriteiros”, por apoiarem o “farol do socialismo”, o tipo de comunismo então existente na Albânia. Eu vendia outro jornal (A voz da Unidade), […]

Adoramos cozinhar.

Nesta semana tivemos a sorte de passar 3 noites com o Renan e a Paula (blog: https://m.facebook.com/OutsidersBrazil/)em um lugar onde podíamos cozinhar. Passamos o aniversário do Renan com estilo. Fizemos uma paleta de cabrito com polenta deliciosa. Todo mundo na cozinha ajudando em alguma coisa. Depois eu e a Paula ainda fizemos um bolo de […]

O Putin também não ajuda!

Estamos a caminho de Istambul. Como a fronteira leste da Ucrânia está muito conturbada e como a Chechênia na Rússia sempre é instável, pareceu-nos mais adequado sairmos da Europa por baixo do Mar Negro, passando pela Capadócia, para chegar na Armênia e Geórgia. Agora essa! Percebem como não dá para planejar muito? A decisão final […]

Cicatrizes: nas pessoas, nos edifícios, nos padrões civilizatórios e nas instituições.

em Mostar – Bosnia and Herzegovinia. A guerra dos balcãs na civilizada Europa, na última década do século XX, ainda exibe suas cicatrizes na região. É verdade que a Yuguslávia (terra dos eslavos do sul) sempre foi uma abstração, uma ficção. Ao final da Grande Guerra (iniciada precisamente pelo Império Autro-Húngaro contra a Sérvia) constituiu-se […]

Não podemos nos refugiar de nossas consciências.

em Preševo. Temos alguma dificuldade para expressar nossas reflexões quando nos invadem fortes emoções. Quando vejo alguém defendendo o “direito” a discriminar, a impor condições desumanas, a explorar, a bombardear o território de outro país, a impedir ou a dificultar a imigração de desgraçados pelas guerras criadas, fomentadas e desenvolvidas pelos governos dos países ocidentais, […]