Roteiro

Uma viagem como as anteriores? De modo algum. Primeiro, porque uma viagem nunca é nem parecida com a anterior, seja pelos destinos, seja porque os viajantes nunca são os mesmos, entre uma e outra viagem, ainda que para o mesmo lugar. Depois, porque nesta viagem percorreremos algo próximo a 50.000km, pelas três Américas. Nossa experiências anteriores nunca passaram de 11 ou 12.000 km de percurso.

Francisco e Bárbara vêm do Rio de Janeiro, onde moram com a mãe, para Curitiba onde começa a aventura, no dia 20 de dezembro de 2014. Natal em Punta del Leste, Ano-novo celebrado em Buenos Aires. De lá à Península de Valdez para mergulhar com os lobos-marinhos e a El Calafate para caminhar sobre o Glaciar Perito Moreno. Depois, Ushuaia quase no círculo polar sul, para tirarmos uma foto ao lado daquela placa onde se lê “fin del mundo”, Parque Torres Del Paine no Chile, carretera Austral, escalada do Vulcão Villarrica e Santiago. Com este percurso de aproximadamente 30 dias começaremos Nossa Grande Viagem.

Depois virá o Deserto de Atacama e, já na Bolívia, o Salar de Uyuni, La Paz e o Lago Titicaca, de onde partiremos para Cuzco, Machu-Picchu, Nasca e Lima, no Peru. Em seguida Equador, Colômbia e Venezuela.

Cruzando por Ferry-boat visitaremos Panamá, Costa Rica, Nicarágua, El Salvador, Honduras, Guatemala e México. Dos países não insulares da América Central só não visitaremos Belize, onde já estivemos tempos atrás. Em cada um destes países tentaremos experimentar tudo o que seja possível: mergulhar, visitar cavernas, cachoeiras, montanhas, vales, enfim, conhecer com calma esta “nuestra América” hispano-hablante, para qual nosso país insiste em virar as costas.

O próximo desafio será “la otra América”, anglo-saxã, gringa, pela costa oeste estadunidense e canadense até o Alasca. Por que? Só para tirarmos uma outra foto, no polo oposto a Ushuaia, próximos ao círculo polar Norte. Pretendemos retornar em diagonal pelo Canadá, passando por Jasper, até Chicago por causa do Blues, para retornarmos ao Canadá francófono e de lá para Boston e New York, nosso destino “final”.

Previsão de distância a ser percorrida: 50 mil kilometros, de Curitiba a New York, via Ushuaia e Alasca. Até chegarmos lá teremos bastante tempo para decidirmos o que fazer com a Land. Mandá-la de volta, por contêiner, para o Brasil? Enviá-la à Europa para um futuro roteiro até o Oriente Médio? Ou quem sabe, chutando o balde, enviar a viatura para a Índia ou para a Thailândia? Ou, talvez, rumar novamente para o Sul, empreendendo o caminho de volta, mas pelo lado leste da América Central e, de lá, para teimosamente, atravessarmos a Colômbia e a Venezuela para sapecarmos mais três alfinetes em nosso mapa mundi, visitando as três Guianas, antes de chegarmos ao Amapá, de volta ao Brasil.

roteiro

5 comentários em “Roteiro

  1. muito bacana o projeto! Meu marido e eu iremos nos aventurar também, em um ou dois anos.
    Olhem o face ou blog do “viajo logo existo” se quiserem dicas de seguro saúde para viajantes aventureiros e procedimentos de envio de carro entre continentes e outras cositas mais.
    Desejo-lhes tudo de bom!
    Solange

  2. Que viagem… essas informações serão úteis para muitas pessoas. Obrigada! Espero usá-las!
    Parabéns pelo espírito de aventura, bom humor, desprendimento para compartilhar.

  3. Olá,

    Moramos no Panamá e hoje vimos a Land no estacionamento do Hotel Plaza Paitilla Inn.
    Muito legal a aventura de vocês. Queremos lhes desejar uma boa viagem!!

    Nilza, Mauricio, Thais, Felipe e Maria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*
*
Website